Loja Virtual de Jogos: Como vender mais na Black Friday

Vender mais no Black Friday é o desejo de todo lojista online e o motivo não é para menos: ano após ano a data se consolida como uma das principais responsáveis por aumentar o faturamento de e-commerce do país.
Para ter sucesso, no entanto, não basta fazer uma seleção de produtos e divulgar para a sua lista de e-mail. É essencial desenvolver com antecedência um minucioso planejamento de vendas, operações e marketing para atrair o consumidor, oferecer uma boa experiência de compra e conquistar novos clientes. Veja como conseguir isso a seguir.

Vender mais no Black Friday exige planejamento

Especialistas do setor recomendam iniciar os preparativos para o Black Friday com pelo menos quatro meses de antecedência. Esse período é necessário para estruturar o planejamento de estoques e equipe, verificar se a arquitetura da loja virtual suporta o aumento das vendas, rever a rotina logística e os meios de pagamento, assim como preparar a campanha de marketing de acordo com seu público-alvo.

“É também o tempo para ajustar o site às exigências da legislação do e-commerce e do Código de Defesa do Consumidor”, explica Gerson Rolim, diretor de comunicação e marketing da camara-e.net e consultor do Comitê de Varejo Online.

Essa opinião é compartilhada por Priscyla Laham, diretora de vendas do Facebook. Segundo a executiva, o planejamento de fim de ano deve levar em consideração não só o Black Friday, mas também o Natal. Um estudo realizado pela rede social de Mark Zuckerberg aponta que 18% das pessoas pretendem comprar itens pessoais em novembro e 70% em dezembro em razão dos presentes para amigos e familiares.

“Pensando que as pessoas querem gastar menos dinheiro, eu não tenho dúvidas de que a gente tem que pensar em como aquecer outubro e novembro, senão temos um risco grande em dezembro, em que a intenção de compra está muito concentrada”, destacou a executiva durante o Congresso E-Commerce Brasil Gestão.

Pryscilla deu algumas dicas para os lojistas aproveitarem o movimento de fim de ano:

Agosto e setembro – Nesses meses devem ser feitos todos os ajustes técnicos, como revisão do modelo de mensuração e testes para verificar se a loja virtual suporta grande aumento no número de acessos.

Outubro – Mês indicado para “criar o momento”, ou seja, definir como medir as audiências, identificar como fazer campanhas de reconhecimento de marca, contar sua história e criar audiências que vão servir para o retargeting no momento de vendas em novembro.

Novembro – O lojista virtual deve pensar em ações para o mês todo, não apenas para o dia ou a semana do Black Friday. “Esse é um dos aprendizados do ano passado, os clientes que fizeram estratégias de Black Novembro foram os que tiveram maior sucesso em vendas”, contou Priscyla. Na segunda-feira seguinte ao Black Friday acontece o Cyber Monday, realizado no Brasil desde 2012, evento que também conta com a participação de várias lojas online com descontos de até 80%. Mais um motivo para você aumentar suas ações durante todo o mês e vender mais.

Dezembro – Mês de Natal e saldão. Deve ser pensado para identificar como aproveitar melhor esse momento para sustentar as vendas e gerar mais oportunidades em janeiro.

artigos esportivos na black friday

Fonte: Google

Planejamento de vendas e operações para o Black Friday

Antes de tudo, é recomendado levantar informações do mercado e da empresa e analisar esses dados para definir quais são os seus objetivos, metas e qual é o plano de ação para chegar onde você quer. Feito isso, é preciso planejar a sua promoção e a demanda de vendas, definindo quais produtos serão oferecidos com desconto e qual será o percentual. Você vai precisar:

  • Analisar os produtos que mais saem
  • Verificar quais têm maior lucratividade
  • Rever a quantidade de itens

A Curva ABC pode ajudar a classificar os produtos e identificar os que mais contribuem no faturamento ou que tem maior fluxo de movimentação, mas para o correto planejamento de vendas, você também deve usar opções de cálculos da demanda que sejam mais adequadas ao seu negócio, como a média móvel, projeção linear e estimativas comerciais.

Após essa análise, negocie o melhor preço com seus fornecedores para conseguir oferecer melhores descontos aos seus clientes.

Como fazer controle de estoque para o Black Friday

O primeiro passo da organização logística para o Black Friday é levar em consideração o tempo de reposição do produto (quanto tempo demora desde a emissão do pedido de compra até seu recebimento) e o lead time, ou seja, se o tempo de entrega e a variabilidade dos fornecedores é muito alta. Por exemplo, se uma entrega é feita em 3 dias, outra em 5 e outra em 9.

Você também precisará fazer o inventário do estoque para analisar se os produtos e a quantidade de itens que você tem no estoque físico são os mesmos que constam no estoque online. Uma dica aqui: aproveite a data para liquidar os itens que eventualmente estão “encalhados” no seu estoque.

Para minimizar o risco de você não ter produtos procurados pelos clientes por conta de atrasos na entrega ou alta procura, lembre-se de trabalhar com um estoque de segurança. Analise quais produtos são importantes ou mais atrativos e quais você não precisa necessariamente ter em estoque.

Além disso, dependendo do perfil da sua empresa, analise a necessidade de um software para o controle e gestão de estoque.

Existem muitas formas de fazer o controle de estoque, tudo depende do perfil do seu negócio. Com o crescimento da empresa é preciso utilizar maneiras mais refinadas e que ofereçam integração com outros setores, como financeiro, emissão de nota fiscal e o sistema de vendas. Isso facilita toda a operação, minimiza o risco de erros e profissionaliza o negócio.

Planejamento logístico para o Black Friday

Segundo Gerson Rolim, um erro comum de diversos lojistas online é não considerar o tempo de preparo do envio do produto na hora de calcular o prazo de entrega. “Esse erro acaba ocasionando atrasos e refletindo negativamente na imagem que o consumidor possa vir a ter da empresa”, explica o diretor de comunicação e marketing da camara-e.net e consultor do Comitê de Varejo Online.

Para não cometer esse erro, faça a simulação do frete e coloque o prazo estimado embutido no prazo de entrega. Pense na seguinte situação: da cidade A para a cidade B o prazo de entrega é de cinco dias, mas pelo volume de pedidos que está sendo gerado e pela capacidade operacional do seu estoque, vamos supor que você vai levar em média um dia para preparar aquele pedido (separar o produto, emitir a nota fiscal e fazer o empacotamento). Se você tem cinco dias de transporte e um de preparação, precisa somar esse período, então, o prazo de entrega será de 6 dias.

Além disso, converse com o seu operador logístico para alinhar a estimativa do prazo de entrega e coloque uma folga no período estimado. Todas as principais transportadoras de encomendas do país desenvolvem operações especiais focadas no Black Friday. Em muitos casos, extensão de prazos de entrega, redução no horário de corte para embarque e mesmo limitação no número de encomendas por dia são ações necessárias para suportar o crescimento abrupto no curto período de dias.

Antecipando-se a essa programação e comunicando em seu site, você minimiza o risco de reclamações, alinhando as expectativas do cliente. Mas cuidado: inserir muita “folga” nos prazos pode afetar a conversão. Por isso, programe-se com antecedência com seu operador logístico e alinhe sua demanda para essa data.

Outro ponto de atenção é no cuidado com o empacotamento. Muito além de uma simples caixa bonita, a embalagem deve assegurar que o produto chegue sem danos ou avarias às mãos do cliente. Assim, você oferece uma boa experiência de compra, transmite uma imagem profissional do seu negócio e ainda evita despesas com trocas e devoluções.

Estratégias de marketing para loja virtual vender mais no Black Friday

Se você quer desenvolver uma estratégia de marketing bem-sucedida no Black Friday, primeiro analise os dados do ano passado. Quais palavras-chave, conteúdos e promoções geraram mais tráfego e conversões para o seu negócio? De onde vieram seus visitantes e qual foi o comportamento deles neste período? Grande parte dessas informações podem ser obtidas no Google Analytics.

Em seguida, reflita: o que você fez de bom, o que pode melhorar e quais são suas oportunidades e diferenciais? Essa análise vai orientá-lo sobre quais tipos de campanhas e estratégias você deve desenvolver nesta temporada.

Confira algumas dicas do que você pode fazer:

1-  Envie e-mails sobre o Black Friday

Divulgações por e-mail marketing são responsáveis por grande parte das vendas de e-commerces, principalmente no Black Friday. O grande desafio é desenvolver uma campanha que atraia a atenção do seu cliente para que ele compre na sua loja, não na dos seus concorrentes.

Aumente a sua lista de e-mails: coloque pop-ups em sua loja virtual e faça divulgações, inclusive nas redes sociais, estimulando o cadastro de potenciais clientes para receber ofertas exclusivas no Black Friday.

Promova ofertas especiais para clientes especiais:  “especial” pode significar qualquer um em sua lista de e-mail marketing ou clientes que já são fiéis à sua loja. Como citado acima, envie um cupom de desconto exclusivo para o Black Friday ou desenvolva ações específicas para esse público.

Transmita sensação de urgência: é uma estratégia utilizada por diversos e-commerces e você pode fazer isso de diferentes formas. Primeiro, utilize cronômetros com contagem regressiva para o Black Friday no seu site e divulgue por e-mail. Já no período em que as promoções estiverem no ar, você pode usar call to actions sobre a pequena quantidade de produtos em estoque e um cronômetro que mostre as horas e minutos para o fim da promoção.

A Resultados Digitais mostra um passo a passo para você criar uma landing page do Black Friday com contagem regressiva para o dia.

landing_page_vender_mais_black_friday

2- Divulgue sua campanha de marketing do Black Friday nas redes sociais

Sim, divulgar suas campanhas nas redes sociais é uma estratégia óbvia, mas muito importante. Assim como em seus e-mails, você pode divulgar cupons, promoções, concursos e suas melhores ofertas do Black Friday no Facebook, Twitter, Instagram e Pinterest.

No Black Friday de 2014, a empresa Speedway realizou uma promoção simples para aumentar o alcance da sua página: anunciou o sorteio de um Xbox One + Console para quem deixasse um comentário contando o que estava no topo da sua lista de compras no Black Friday.

speedway_black_friday_vender_mais_redes_sociais

Para ampliar sua divulgação e alcançar mais pessoas, utilize hashtags relevantes como #blackfriday. A loja de meias Charnos Hosiery fez uma promoção incluindo uma combinação de hastags, como #blackfriday #giveaway #winter #hosiery.

charnos_black_friday_vender_mais_redes_sociais

Mas, você não precisa necessariamente criar um concurso ou sorteio para vender mais durante o Black Friday. Pode simplesmente publicar suas ofertas em suas redes sociais e incluir hastags, como este post da Hollister:

hollister_black_friday_vender_mais_redes_sociais

3- Faça anúncios pagos

Em seu planejamento financeiro, analise a possibilidade de reservar uma verba para anúncios pagos. Como empresário, você provavelmente está familiarizado com o AdWords e anúncios do Facebook.

Mesmo que tenha que fazer lances contra milhares de outros comerciantes, uma campanha de PPC ou do Facebook Ads ainda pode ser uma forma eficaz para divulgar suas promoções do Black Friday a potenciais clientes.

Ao fazer seus anúncios de PPC, não se esqueça de criar um texto adaptado para o Black Friday e seja competitivo com os seus lances e variações de palavras-chave. Com esta planilha de gerenciamento de campanhas do AdWords, você consegue organizar esse processo para tomar decisões assertivas.

4- Fique de olho no mobile

No ano passado, do terceiro para o quarto trimestre mais de 37% do conteúdo no Facebook foi oriundo de acesso vias dispositivos móveis. Segundo Pryscilla, na semana do Black Friday aconteceram 40 milhões de interações sobre o tema Black Friday, ou seja, pessoas falando sobre esse evento. Desse total, 83% foi conteúdo mobile, seja por meio de um post, uma foto ou pelo compartilhamento de uma promoção. “No fim do ano, o comportamento é social e mobile”, ressaltou a diretora de vendas do Facebook.

vendas_mobile_black_friday

Desenvolver uma boa estratégia de divulgação da sua loja virtual no Black Friday é fundamental para vender mais. Afinal, não adianta ter uma boa política comercial, ter feito um bom inventário de estoque e o adequado planejamento logístico se cliente não conhecer a sua loja e a campanha que você está desenvolvendo. Tenha em mente que é essa divulgação que vai gerar tráfego à sua loja para que todas as ações planejadas sejam bem-sucedidas.

Black Friday: pós-venda é essencial para fidelizar clientes e vender mais

O atendimento rápido e de qualidade durante e após a venda faz toda a diferença para fidelizar o cliente e incentivá-lo a comprar novamente os produtos da sua loja. Com a expectativa de aumento no volume de vendas, consequentemente você terá maior demanda na área de atendimento, por isso, avalie se o formato atual da sua equipe dará conta dessa atividade ou se vai precisar recrutar um pessoal a mais para ajudá-lo.

Além de responder de maneira educada e prestativa todas as dúvidas do consumidor, Rolim recomenda dar atenção especial após o momento de compra. “Entre em contato para saber se o seu produto chegou bem e ofereça um mimo, como um cupom de desconto para a próxima compra. Encaminhe ofertas exclusivas ao longo do ano para atrai-lo à sua loja fora do período promocional”, explica o diretor de comunicação e marketing da camara-e.net e consultor do Comitê de Varejo Online.

Como você viu acima, todas essas etapas são importantes para vender mais em seu e-commerce durante o Black Friday e cativar clientes. Analise seus dados, negocie preços com seu fornecedor, elabore uma minuciosa estratégia de vendas e operações e invista na divulgação da sua loja. Com esses cuidados, as chances de sucesso são grandes.

Fonte: Mandaê